Proteja seu cão contra acidentes e fique dentro da lei

Visando a segurança dos animais , nova Lei obrigada o uso de cinto de segurança para cães.
O Código Nacional de Trânsito tornou Lei o usode cinto de segurança para cachorro, visando diminuir os acidentes em que o animal é o principal envolvido, já que o cachorro pode pular para o banco da frente e provocar grandes fatalidades.
“...Lei aplica multa àquele que não utilizar o cinto no valor de R$ 85,00 e a perda de quatro pontos na carteira de habilitação....”
Sendo assim, a Lei aplica multa àquele que não utilizar o cinto no valor de R$ 85,00 e a perda de quatro pontos na carteira de habilitação. Em carros com garupa, a Lei é ainda mais severa e gera uma multa de R$ 128,00 e perda de cinco pontos na carteira.
Além da possibilidade do cachorro pular para frente, há também a condição ou risco de ele ser arremessado, mesmo estando atrás, no
momento de uma freada brusca ou de uma curva, podendo acidentar o animal seriamente e os passageiros do carro.

“...Os cintos podem ser encontrados em diversos pets shops pela cidade de São Paulo, nos tamanhos pequeno para cães de 5kg a 10kg, médios de 10kg a 20kg e grande de 20kg a 50kg...”
Portanto, se você é daqueles que deixa seu cachorro com a cabeça para fora do carro ou no banco da frente, saiba que está cometendo um grande erro e agora também uma grave multa.
Os cintos podem ser encontrados em diversos pets shops pela cidade de São Paulo, nos tamanhos pequeno para cães de 5kg a 10kg, médios de 10kg a 20kg e grande de 20kg a 50kg. Em sua maioria, os cintos são feitos de fitas de poliamida utilizadas na indústria aeronáutica e argolas utilizadas nas selas de cavalos.
Uma das marcas vendidas, a Pet Lock Bracannes, criada por um profissional experiente e qualificado - um engenheiro mecânico e designer que, desde 1995, projetou cintos de segurança para a indústria automobilística nacional e europeia - desenvolveu o modelo. O acessório consiste em um peitoral que prende o cachorro ao automóvel, deixando-o mais seguro, protegido e dentro da Lei.
“...Não se esqueça de vacinar seu cão no dia da viagem. Lembre- se também de fazer paradas a cada duas horas para ele urinar e tomar água...”
Outros acessórios para garantir a segurança de seu cão, além do cinto de segurança, são a grade de proteção e a caixa de transporte. Porém, nenhuma delas se exclui, já que o cinto de segurança funciona bem apenas em viagens pequenas.
A grade de proteção da marca Doggie Blokers vai ajudar você que possui aquele cão inquieto que adora ir para o banco da frente, permitindo assim que você viaje de maneira tranquila, respeitando as normas de trânsito e não sendo multado.
A marca possui adaptadores de borracha que não danificam o carro, são de fácil instalação e vendidas pelo preço de R$ 99 reais. Já as caixas de transporte, ideais para viagens mais longas, podem ser encontrada na Cobasi, rede de pet shops em São Paulo, por R$ 112.

Alguns cuidados que se deve tomar ao viajar com seu Pet 

Antes de qualquer coisa, leve seu cão ao veterinário para que seu estado geral de saúde seja observado, evitando possíveis contaminações de doenças, como dirofilariose, que ataca o coração; erlichiose ou carrapato, que contamina o sangue do animal; e leishmaniose, que causa problemas cutâneos, assim como pulgas, sarnas e parasitoses em geral.
Portanto, não se esqueça de vacinar seu cão no dia da viagem. Lembre-se também de fazer paradas a cada duas horas para ele urinar e tomar água, dando preferência para que o cão esteja em jejum de seis horas, para evitar que ele sinta enjoos. Especialmente no verão, o carro deve estar bem-ventilado e fresco, já que algumas raças podem vir a morrer de insolação, como é o caso do buldogue. Para aquelas raças mais peludas, faça a tosa.

Pet Magazine Chique de Doer

0 comentários: