Como prevenir a displasia de quadril canina

testemunharem o seu leal companheiro, que uma vez foi ágil, começar a balançar e lutar para manter-se sobre as próprias pernas. Pode não haver uma verdadeira 'cura' para a displasia de quadril canina, mas há certas medidas preventivas que podem ser tomadas.
Displasia de quadril significa 'quadril mal formado'. No final do osso da perna de um cachorro encontra-se uma bola, e em um cão saudável esta bola adapta-se a uma estrutura de encaixe situada no quadril. Os cães que sofrem de displasia de quadril não têm esta bem encaixada conexão; o quadril é malformado, de maneira que a bola não fica ajustada dentro do encaixe.
  • Existem várias raças específicas de cães que são mais propensas a ter displasia de quadril, principalmente as raças maiores, incluindo o Retriever.
  • A displasia de quadril canina é conhecida como uma doença congênita; acompanha o indivíduo desde o nascimento, e as suas articulações do quadril crescem anormalmente. Muitas vezes a displasia de quadril é transmitida pelos pais aos filhotes, e é por isso que os criadores oferecem uma avaliação do quadril aos donos em potencial.
  • A avaliação do quadril é um procedimento em que é feito um Raio-X dos quadris do cachorro nove vezes, e então uma pontuação é atribuída. Quanto menor a pontuação atribuída, menor a chance que existe de que uma displasia de quadril esteja presente.
  • Mas, existem certas ações que os donos podem realizar, quando descobrem que o seu cão tem displasia de quadril. Elas não vão impedir a condição de piorar, mas podem dar mais conforto ao cão. A displasia de quadril canina também pode ser 'abrandada' através de medidas preventivas.
  • Um dos primeiros e mais importantes pontos é que o peso do cão seja cuidadosamente monitorado, para que não fique acima do peso ideal. É muito fácil começar a ter pena de um amigo canino aflito e, embora isto esteja errado, começar a alimentá-lo com guloseimas saborosas. Antes de você se dar conta, o seu cachorro esbelto virou um Fido de aspecto pesado.
  • Fale com o seu veterinário e descubra a faixa de peso ideal de seu cachorro. Depois de ter estabelecido isto, você poderá iniciar uma dieta para o seu cão e, por mais dura que seja, mantenha esta dieta. Os cães têm um jeito muito especial de revirar aqueles olhos bonitinhos para os seus donos desavisados, e a maioria das pessoas acha difícil demais resistir a isto. Apenas mantenha o pensamento de que você está ajudando o seu fiel amigo, não dando a ele ou alimentando-o com guloseimas.
  • Indo de mãos dadas, ou de patas dadas. Juntamente com o monitoramento de peso, deverão ser feitos exercícios. A melhor forma de exercício para o seu cão será aquela que pode construir o músculo, além de oferecer a mais ampla extensão de movimento. Também é necessário considerar um exercício que coloque a menor quantidade de esforço possível sobre as articulações do cachorro.
  • Passear com a coleira é um bom começo, natação é uma excelente forma de exercício para construir músculos, e outro exercício que você e seu cão podem realizar dentro do conforto de sua casa é subir e descer escadas. Estes são todos os exercícios de baixo impacto; e, para que se obtenha plenos benefícios dos mesmos, devem ser realizados diariamente.
  • Um regime de exercício resume-se ao senso comum por parte do proprietário; jogar Frisbee com o seu cão é divertido, mas pode ser extremamente difícil para as articulações dele. Considere trocar o Frisbee por uma bola que você joga suavemente ao longo do terreno, para o seu bom amigo perseguir, em vez de saltar para cima para recuperar.
  • Dê uma boa cama para seu cão. Proporcionar ao seu cão uma cama ortopédica para cachorros também é uma providência essencial, porque este tipo de cama vai apoiar o seu cão melhor do que uma cama comum. Coloque a cama em um local onde não haja correntes de ar.
  • À medida que seu cão envelhece, você pode oferecer suplementos e certas medicações para ajudá-lo. A glucosamina é um dos ingredientes mais reconhecidos a ser procurado; ela alivia a dor causada pela displasia de quadril canina. Existem numerosos produtos disponíveis, que contêm glucosamina; para melhores orientações, pergunte ao seu veterinário o que ele recomendaria.
A displasia de quadril canina é, infelizmente, uma ocorrência comum. Não existe cura rápida e fácil disponível, ninguém pode magicamente estalar os dedos e descobrir que a enfermidade já se foi do seu Retriever. No entanto, existem medidas positivas que podem ser tomadas para evitar a piora do estado e para garantir que o seu fiel amigo canino desfrute da vida livre de dores, e feliz, que ele certamente merece!

0 comentários: