Como prevenir a dentição de cães e gatos do tártaro?

Quando nos relacionamos, em um simples bate-papo é possível saber se uma pessoa tem ou não mau-hálito. Com os pets, a proximidade das brincadeiras e os agrados dos donos com seus animais de estimação também podem revelar esse mal, que atinge grande parte da população de cães e gatos.
A principal causa do mau-hálito, segundo a veterinária do laboratório Vetnil, Amanda Sonnewend, é o . “O está presente na dentição de cerca de 80% dos animais adultos e na maioria dos casos é ele o responsável pelo mau-hálito, e não os problemas estomacais, que geralmente arcam com a culpa”.
A formação do tártaro nos de cães e gatos é um fator normal, diz a veterinária e se deve ao acúmulo de comida que fica retida nos . “Dificilmente, a higienização bucal é feita após cada uma das refeições do pet. Os restos de alimento acumulados servem de nutrientes para bactérias que aderem aos e formam a placa bacteriana. Aos poucos existe a mineralização dessas placas e forma-se, então, o cálculo dentário (tártaro)”.
A idade, a dieta alimentar e até a capacidade de defesa do organismo de cada pet são fatores de influência para determinar o aparecimento e a quantidade de tártaro no pet, revela Sonnewend.
Prevenção
Estar atento à saúde bucal do pet é uma dica valiosa para saber se há algo errado com a dentição do animal. Fazê-lo abrir a boca e observar a coloração da língua, que deve ser vermelho vivo, e dos dentes pode dar pistas valiosas sobre a higienização bucal, ressalta a especialista da Vetnil. “A atenção do dono é indispensável para que um problema de tártaro, por exemplo, seja tratado a tempo e não evolua para uma gengivite”.
Para Sonnewend, a do tártaro exige a escovação dos dentes dos animais diariamente ou pelo menos quatro vezes por semana. “O mais importante na escovação é o atrito provocado pela escova. É importante realizar esse procedimento sem causar estresse, o que pode ser feito assimilando algo de bom como o fornecimento de um prêmio, a exemplo de petiscos funcionais como o Pet Active Palitos, da Vetnil, que auxilia no controle do tártaro e, por conseqüência, do .
Ainda não existe tratamento definitivo para o problema do tártaro e das placas bacterianas. Daí a importância de uma boa prevenção e higienização bucal do pet. O acompanhamento médico veterinário também é recomendado para diagnosticar eventuais problemas.

0 comentários: