Cachorro consegue subir em árvore?

Apesar de esse comportamento parecer estranho, qualquer cachorro pode subir em . Desde que sejam treinadas, todas as raças podem realizar a tarefa de se equilibrar nos galhos e troncos. No entanto, a atividade pode causar problemas de saúde para alguns, já que a musculatura do animal. Além disso, outros podem subir e não conseguir descer justamente porque não receberam adequado para isso.

petrede cachorro na arvore Cachorro consegue subir em árvore?
O cão que sobe em árvore costuma correr e pular para ter impulso e subir. Ele precisa disso para escalar porque não tem unhas em forma de garras (para ajudá-lo nessa tarefa) como os felinos. Raças menores como fox paulistinha, e poodle, por exemplo, são mais ágeis e gostam de saltar e fazer travessuras como essa. Mesmo grandão, o pit bull realiza bem a tarefa. Alguns são treinados para subir em qualquer lugar e aparecem em vídeos na internet escalando árvores. Entretanto, advertem que esse tipo de treinamento pode deixá-lo mais violento e não recomendam o exercício.
Os veterinários explicam que cachorros que sobem em mesas – principalmente quando não há um prato de carne para atraí-los – podem ter problemas psicológicos, como estresse, tristeza e . Nesses casos, é preciso procurar tratamento adequado para o animal.
GATOS – É mais comum ver gatos em cima de árvores, telhados e muros, porque escalar é uma das características dos felinos. Eles têm mais habilidade e são mais ágeis do que os cães. Para ajudá-los nessa tarefa, possuem unhas que, por estarem dentro dos dedos, estão sempre afiadas e pontiagudas. Mas alguns gatos domésticos podem não conseguir descer, já que não estão acostumados com esse tipo de exercício. Nesse caso, o dono pode pedir ajuda ao bombeiro.
Consultoria do biólogo Guilherme Domenichelli e das veterinárias Daniela Ramos, da USP, e Valéria Oliva, da Unesp Araçatuba
Arborícola vive em cima da árvore
As árvores são casa e fonte de de muitos animais. Algumas espécies, chamadas arborícolas, raramente descem do alto dos galhos. Entre elas está a cobra-papagaio, não venenosa e de cor esverdeada. Fica tanto tempo enrolada nos galhos que espera a para beber água.
A maioria dos macacos também vive em árvores. No entanto, gorilas e mandris preferem o solo. Costumam usar os braços para sustentar e mover o corpo sobre os galhos, fazendo grandes acrobacias. Muitos têm cauda preênsil (enroladinha) que os auxilia a ficar presos.
O bicho-preguiça é outro que só desce dos troncos para fazer cocô, em geral uma vez por semana. Costuma dormir o dia inteiro, virado de costas para o chão. Nessa posição, fica horas sem se mexer; por isso, a respiração e digestão são lentas.
Quem são os grandes saltadores?
Não são apenas os gatos. Com exceção do guepardo, todos os outros felinos são grandes escaladores. O leopardo, por exemplo, costuma ficar em cima de galhos bem finos para descansar. Nas savanas, faz isso para escapar de predadores e observar outros animais na hora da caça.
Existem muitos outros bons acrobatas. A lagartixa, por exemplo, tem muita facilidade de subir em vidros, janelas e paredes. Ela consegue até mesmo ficar presa no teto sem cair. Isso ocorre porque tem um sistema de sucção (que na verdade são pêlos vistos só pelo microscópio) debaixo das patinhas e entre os dedos que faz com que fique presa em qualquer lugar.
Felinos, macacos e outros escaladores têm em comum unhas longas e curvadas, na forma de garras, para ajudá-los a se fixar nos troncos das árvores. Pássaros e lagartos tambêm têm esse recurso, que garante subir e se manter em qualqer lugar.
É por isso que ninguém deve cortar a unha dos gatos. Se isso acontece, o bicho tem para se locomover, pular e se agarrar em troncos e galhos de árvore, entre outras atividades no seu dia a dia. No caso dos cães, a unha pode ser aparada por um profissional durante a . Não tente fazer isso em casa para não correr o risco de machucar o animal.
Saiba mais
- Cães possuem diversas habilidades físicas, como nadar. O labrador, por exemplo, é ótimo nadador. Tem o corpo adaptado para isso – peito curvado para ter menor atrito com a água e membranas entre os dedos, que funcionam como nadadeiras.
- Cães muito agitados e que vivem em locais pequenos devem praticar exercícios. A atividade física acalma e favorece o convívio com os demais animais. No entanto, antes de iniciar qualquer atividade, é preciso levá-lo ao veterinário para saber se está apto e manter as vacinas em dia.
- Confira no youtube, as locuras que o cão da raça Staffordshire Terrier faz.

0 comentários: