Coceira, mau cheiro ou vermelhidão no local são alguns dos sinais de que algo não está bem no aparelho auditivo do animal. Trate de investigar




 

O choro sem motivo e a cabeça balançando podem parecer artifícios para chamar a atenção. Porém, caso perceba algum destes sinais, fique alerta, pois essas são algumas das formas que os animais possuem de dizer que algo está errado. A situação fica ainda pior quando esses sintomas se juntam ao mau cheiro, pele mais avermelhada que o normal na região da orelha e ao ato de coçá-las sem parar. Se o conjunto dessas ações for identificado, a probabilidade de problemas auditivos é alta.
Uma inflamação na orelha que pode ser causada por bactérias, ácaros, excesso de cera e também de pelos. Segundo Carlos Eduardo Larsson, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia Veterinária, caso sejam detectados sinais aparentes de incômodo, o animal deve ser levado ao veterinário o mais rápido possível. “O profissional realizará uma limpeza geral no conduto auditivo”.

Como é feito o tratamento?

“Primeiramente são feitas as observações clínicas no animal e, caso necessite, as análises laboratoriais, pois são elas que determinam o agente infeccioso e orientam a escolha da terapia adequada”, diz Larsson. “Em algumas ocasiões, o simples ato de limpar as orelhas é suficiente. Porém, quando a infecção atinge o aparelho auditivo interno, são necessárias medicações específicas”, relata Mário Marcondes, diretor clínico do Hospital Veterinário Sena Madureira. Uma das formas de eliminar a doença e amenizar a dor é a utilização de antibióticos, antifúngicos e também os antiinflamatórios, dependendo de cada caso.

Como manter seu animal longe deste problema

1. Proteja as orelhas com algodão na hora do banho, evitando, assim, a entrada de água.
2. Escove de forma leve a parte externa das orelhas, ajudando na circulação e eliminando o odor.
3. Durante a higienização do aparelho auditivo, não retire totalmente a cera, pois ela serve de proteção.
4. Nunca deixe o animal com a região da cabeça umedecida, pois isso favorece a multiplicação de fungos e bactérias e ocasiona a dor de orelha.
5. Fique atento aos problemas de garganta, eles podem evoluir para o ouvido. Visite sempre veterinário.
Na consulta serão feitos exames preliminares e uma limpeza completa do aparelho auditivo.

0 comentários: